2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
Para uma busca mais rápida e precisa selecione os botões abaixo
Você está na Edição Nº 01 de 1997 - Ano XV VAI PARA
Revista do Tribunal de Contas  
do Estado de Minas Gerais  
APOSENTADORIA N. 439.464, DO SENHOR AUDITOR CLÁUDIO DE SALLES OLIVEIRA NO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Conselheiro Sylo Costa

Notas Taquigráficas

Terceira Câmara - Sessão do dia 25/02/97

Conselheiro Sylo Costa:

Aposentadoria, por tempo de serviço, de Cláudio de Salles Oliveira, Matrícula TC-0212-4, ocupante do cargo de Auditor do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais.

O ato de aposentadoria foi publicado em 04/12/96.

A Diretoria Técnica informa que os proventos do servidor foram taxados com base no disposto no art. 4º, da Lei n. 9.359/86 e na decisão plenária proferida em Sessão realizada em 01/04/87.

Os órgãos da Casa informam que o processo está regularmente instruído, razão pela qual opinam pelo registro do ato de aposentadoria e pela homologação do cálculo de proventos.

O processo está completo, voto pela sua anotação e homologação do cálculo dos proventos.

Neste momento, Senhor Presidente, gostaria de congratular-me com o Dr. Cláudio de Salles Oliveira, dos mais ilustres Auditores que passaram por esta Casa e à qual prestou os mais relevantes serviços. Conhecido jurista, um homem de caráter e formação ilibada, que honrou sobremaneira o Tribunal de Contas com a sua presença e o seu profícuo trabalho durante mais de quarenta anos.

Na verdade poderia até jurar suspeição para falar de Cláudio de Salles Oliveira, uma vez que tive e ainda tenho o privilégio de ser seu amigo há muitos e muitos anos. Quando ainda sequer pensava em iniciar, vamos dizer assim, a minha vida pública no Tribunal de Contas, o Cláudio já era um jurista de nome e ilustre Auditor deste colendo Tribunal. Já naquela época éramos amigos. Dos trabalhos, das posições, das opiniões, dos feitos de Cláudio de Salles Oliveira como Auditor, principalmente como homem, como jurista, não seria eu a pessoa mais indicada para dizer, uma vez que outros colegas, com melhores dotes de conhecimentos jurídicos, naturalmente saberão e terão mais condições de analisar a sua personalidade, o seu grau de inteligência e de cultura. Mas nem por isso eu também poderia deixar passar despercebida esta oportunidade e dizer do meu sentimento misto nesta hora: de alegria, por ver coroada de êxito uma carreira brilhante de um amigo fraterno como é o Cláudio de Salles Oliveira; e ao mesmo tempo de tristeza, por não ter mais a oportunidade de trabalhar com tão invulgar figura aqui no Tribunal de Contas.

Então, nesta oportunidade em que tenho a sorte e o privilégio de ser o Relator do processo de sua aposentadoria, quero desejar a S. Exa., o Senhor Dr. Cláudio de Salles Oliveira, uma aposentadoria em paz. Que Deus lhe dê muitos anos de vida, saúde e felicidade, para que ele possa usufruir de tudo aquilo que ele conquistou, fruto do seu trabalho insano nesta Casa de Contas.

Um abraço ao querido Cláudio e tomara que tudo de bom aconteça com ele pelo resto de sua vida.

Conselheiro Presidente Maurício Aleixo:

Também eu me associo à homenagem, por todos os títulos justos, que ora se presta ao ilustre aposentando, e endosso as palavras do Conselheiro Relator Sylo Costa ao descrever a rica personalidade do Dr. Cláudio de Salles Oliveira.

E se S.Exa. se diz de algum modo afetado pela amizade que o liga à figura ímpar do nosso Auditor, poderia aduzir que, no meu caso, a essas mesmas razões somam-se outras, porque, antes de ingressar no Tribunal de Contas, o Dr. Cláudio de Salles trabalhou no escritório de meu pai, tudo revelando o elevado grau de amizade entre nossas famílias, e o respeito e mútuo apreço de nossos genitores.

As palavras com que o ilustre Conselheiro Relator retratou a personalidade do Dr. Cláudio são justas, adequadas e merecidas. Fica o sentimento de ausência, de frustração por não contarmos por mais tempo, como seria desejável, com o Dr. Cláudio de Salles junto ao Tribunal e junto a nós, seus amigos. Fica também a expectativa de que ele, tendo optado pela aposentadoria, antecipando-se a uma exigência legal, o tenha feito conscientemente, quando buscou, certamente como recompensa, o aconchego de seu lar junto à sua sempre querida Terezinha e para poder usufruir mais acentuadamente da companhia daqueles que lhe são caros.

Por essas razões, os meus votos de que esses seus propósitos, esses seus objetivos, realizem-se plenamente.

Conselheiro José Ferraz:

Senhor Presidente, não só votarei a favor da proposta do ilustre Conselheiro Sylo Costa, como também quero associar-me às manifestações de apreço e de solidariedade tanto do Presidente, como do Conselheiro Relator, num patente reconhecimento pelo que representou o Conselheiro Cláudio de Salles nesta Casa.

É verdade que nós tivemos um convívio de muito pouco tempo, mas é verdade também que a sua história, o seu passado neste Tribunal, recomenda não só as palavras elogiosas dos ilustres companheiros, como também a minha manifestação de apreço e um desejo de que ele seja feliz na sua nova caminhada.

Espero que Deus o acompanhe em todos os seus passos.

Conselheiro Presidente Maurício Aleixo:

As manifestações, após a revisão das notas taquigráficas, a respeito da aposentadoria do Dr. Cláudio, deverão ser encaminhadas a S. Exa.

É importante registrarmos que tivemos no Plenário a oportunidade de manifestar, quando do conhecimento do seu pedido de aposentadoria, nossas impressões. E pela primeira vez verifico que, não apenas naquela oportunidade, mas também agora, no momento em que o registro do ato de sua aposentadoria se completa, sentimos que a saudade ainda é grande e que o Dr. Cláudio deixou em nossas mentes e corações marca muito vívida e de quão gratificante foi sua presença.

Procurador Maurício Braga de Mendonça:

Senhor Presidente desta augusta Câmara, o Ministério Público que atua neste Tribunal não poderia deixar de associar-se às homenagens ainda há pouco prestadas pelo ilustre Conselheiro Relator, Vice-Presidente deste egrégio Tribunal, Dr. Sylo Costa, ao Dr. Cláudio de Salles Oliveira, esse emérito jurista, deixando aqui os nossos votos de felicidades a esse insigne Auditor deste Tribunal, na aposentadoria que, agora, ele vem gozar, afastando-se assim do serviço público para o descanso entre os seus.

Conselheiro Presidente Maurício Aleixo:

A Taquigrafia deverá remeter também à revisão a manifestação do ilustre representante do Ministério Público, após o que essas manifestações deverão ser, da mesma forma, encaminhadas ao ilustre Auditor Dr. Cláudio de Salles Oliveira.